Manaus, Segunda-Feira, 27 de Maio de 2024

Adaf apreende 2,5 toneladas de carne com documentação irregular em Itacoatiara

10:42 - 05/05/2023

Produtos estavam sendo comercializados sem documentos necessários. Estabelecimento tem 72 horas para se regularizar

Fiscais da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) apreenderam 2,5 toneladas de carne bovina sem comprovação de origem no município de Itacoatiara na última quarta-feira, 3. Os produtos estavam sendo comercializados em um açougue sem documentação exigida em lei, como rotulagem e notas fiscais. A carne foi retida no estabelecimento, na condição de fiel depositário, e foi dado prazo de 72 horas para apresentação dos documentos.

A atuação da Adaf se deu a partir de iniciativa do Ministério Público Federal (MPF), que recebeu denúncia sobre irregularidades. O Coordenador de Abatedouros da Adaf, médico veterinário Fládson Martinez, afirma que toda carne disponível nos açougues deve ser acompanhada de nota fiscal com a finalidade de indicar a procedência da mesma. Essa carne deve ainda conter o carimbo de inspeção, seja na esfera municipal, estadual ou federal, e rotulagem aprovada, segundo a legislação vigente.

O gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Adaf (Gipoa), médico veterinário Emílio Afonso, ressalta que, sem a rastreabilidade, não é possível ao consumidor saber se a carne que está comprando é, de fato, segura para consumo humano. “É uma questão de saúde pública. Faz parte do trabalho da Adaf assegurar que a carne disponível aos consumidores seja oriunda de abatedouros certificados”, afirma.

Além de colocar em risco a saúde pública, os produtos clandestinos oferecem concorrência desleal com os estabelecimentos que cumprem a lei, têm compromisso com a qualidade dos produtos e precisam seguir as normas sanitárias e de biossegurança.

O diretor-presidente da Adaf, José Omena, afirma que o papel da autarquia é garantir a inocuidade dos produtos de origem animal que chegam à mesa dos amazonenses. Ele afirma que a instituição está em uma cruzada contra a clandestinidade e acrescenta que qualquer pessoa pode fazer denúncias à Adaf pelo número (92) 9938-09174 ou pelo e-mail ouvidoria@adaf.am.gov.br.