Manaus, Domingo, 24 de Outubro de 2021

Adaf apreende em Manaus mais de 100 quilos de produtos de origem animal irregulares

14:54 - 29/06/2021

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) apreendeu, na segunda-feira (28/06), 132 quilos de produtos defumados de origem animal, no bairro Lírio do Vale 2, localizado na zona oeste da capital. O estabelecimento responsável pelos produtos está com o registro do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) vencido, possui pendências estruturais e de equipamentos e não apresentou controle sanitário referente ao processo produtivo.

No estabelecimento foram encontrados ingredientes vencidos que fazem parte da composição do produto, como frango, suínos e salmão. Visando assegurar a inocuidade do produto, integridade à saúde pública e resguardar os interesses do consumidor, a Adaf interditou o estabelecimento e apreendeu os produtos. O proprietário ficou como fiel depositário e tem 30 dias para a defesa de auto de infração e 15 dias para apresentar o plano de ação para garantir a segurança sanitária e destinação dos produtos apreendidos.

A apreensão foi realizada pela equipe da gerência de inspeção da Adaf, composta por um médico veterinário, auxiliar de fiscalização agropecuária e um técnico de fiscalização agropecuária.

De acordo com o gerente de inspeção do órgão, Ramerson Ferreira, a unidade de beneficiamento atuava com o SIE vencido e outras pendências junto à agência. “É de suma importância que o estabelecimento esteja dentro das normas para que possa garantir a segurança alimentar e evitar danos à saúde pública”.

A Adaf alerta que a certificação dos estabelecimentos garante os padrões higiênicos-sanitários para a produção e comercialização dos produtos de origem animal. Qualquer produto de origem animal que esteja armazenado de forma irregular, pode causar alto risco de infecção alimentar ou até mesmo um dano irreversível.

Qualquer pessoa pode denunciar irregularidades referentes a produtos de origem animal pelo AdafOuv, no (92) 99380-9174 (ligação e WhatsApp).