Manaus, Sábado, 29 de Janeiro de 2022

Adaf encerra treinamento de nivelamento de servidores

09:55 - 06/12/2021

Realizada de 29 de novembro a 3 de dezembro, a atividade reuniu aproximadamente 150 aprovados no concurso público de 2018

 

Após cinco dias de intensa programação, a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) encerrou, nesta sexta-feira (03/12), o “Treinamento de Nivelamento” destinado aos servidores da capital e do interior. Uma simulação de trânsito de animais, vegetais e agrotóxicos, realizada no estacionamento da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e uma cerimônia com a entrega de certificados fechou o cronograma da capacitação.

O treinamento, que havia sido adiado por causa da pandemia de covid-19, teve como objetivo promover a integração dos aprovados no concurso público da Adaf realizado em 2018. O custeio do curso para os aproximadamente 150 servidores foi realizado em parceria com a organizadora do certame, Instituto AOCP, conforme previsto em edital. 

Para o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, “o sentimento é de dever cumprido, após a realização do treinamento para os aprovados no primeiro concurso público da instituição. Nossos profissionais estão dando nova cara à defesa agropecuária no Amazonas, e pretendemos qualificá-los ainda mais”, destacou.  

O coordenador da Comissão do Concurso Público da Adaf, fiscal agropecuário e engenheiro agrônomo, Michaell Santos, também comemorou a realização do evento. “É o encerramento de um passo muito importante para a Adaf e para a defesa agropecuária no Amazonas. Com o treinamento, promovemos a qualificação dos servidores visando a melhoria dos serviços prestados à sociedade”, avaliou.

Simulação – A simulação de trânsito animal, vegetal e de agrotóxicos movimentou os participantes no estacionamento do Sistema Sepror, nesta sexta-feira. Divididos em grupos de 30 pessoas, os aproximadamente 150 servidores poderem experienciar de forma prática, como proceder de forma correta durante fiscalizações de rotina.

Agrupados em quatro estações: defesa vegetal, defesa animal, agrotóxicos e inspeção, eles atuaram como fiscais e observadores.

Palestrantes – Realizadas no Instituto Benjamin Constant, no centro de Manaus, as palestras foram ministradas pelos especialistas convidados Fabiano Zago; Diego Gindri; Flávio Veloso e Clóvis Improta.

Para o médico veterinário e mestre em Ciência Animal, pela Universidade do Estado de Santa Catarina, Fabiano Zago, a troca de experiências com os servidores foi intensa e engrandecedora para quem atua na linha de frente da defesa agropecuária. “As turmas foram incríveis, interagiram bastante e espero ter conseguido repassar para todos que fizeram o treinamento informações como, por exemplo, o que um médico veterinário faz dentro de um estabelecimento que elabora produtos de origem animal. Agradeço imensamente essa oportunidade dada a mim pela Adaf”, afirmou.

Já o engenheiro agrônomo e doutor em Produção Vegetal pela Universidade de Santa Catarina, Diego Gindri, destacou a importância de capacitações como a promovida pela Adaf para fomentar a valorização do serviço de defesa agropecuária. “A valorização do serviço de defesa agropecuária é essencial para a proteção e o fortalecimento da produção agropecuária do Brasil, especialmente no aspecto da segurança alimentar. Trabalhei com os colegas o papel da sanidade vegetal na proteção ao ataque de pragas vegetais, diminuindo os resíduos de agrotóxicos e oportunizando a presença de alimentos mais seguros na mesa dos brasileiros”, enfatizou.

O médico Veterinário e mestre em Saúde Animal, pela Universidade de Brasília (UnB), Flávio Veloso, parabenizou a Adaf e o estado do Amazonas pela reformulação do serviço de defesa sanitária animal. “Fiquei muito impressionado com a participação e comprometimento dos colegas. A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina está acompanhando a evolução do Amazonas no âmbito do serviço de defesa sanitária animal”, ressaltou.

Mestre em Agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina, com 25 anos de experiência em Educação Sanitária e Comunicação em Saúde, o médico veterinário, Clóvis Improta, fez um destaque especial sobre o feedback dos servidores após cada palestra. “O treinamento foi marcante principalmente pelo interesse da direção da Adaf e dos participantes. Muitos dos servidores que estão no campo, dando seu suor tiveram as perspectivas de atuação ampliadas após as palestras. Ver essa satisfação dos colegas não tem preço”, relatou.

FOTO: Djalma Jr/Sepror