Manaus, Sábado, 21 de Setembro de 2019

Adaf intensifica ações de vigilância ativa contra doenças que acometem aves

11:04 - 26/04/2019

A Agência de Defesa Agropecuário e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) vem intensificando as ações de vigilância ativa contra doenças que acometem aves no Amazonas. As ações seguem as diretrizes do Programa Nacional de Sanidade Avícola (PNSA), do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com a Adaf, equipes de médicos veterinários têm realizado investigações epidemiológicas em criações de subsistência, que apresentam animais com sintomatologia sugestiva de Síndrome Respiratória e Nervosa das Aves  (SRN), nos municípios de Manaus, Rio Preto da Eva, Apuí, Boca do Acre, Novo Airão, Maués e Iranduba.

“Nesse sentido queremos alertar os produtores rurais, responsáveis técnicos de granjas avícolas para que reforcem medidas de biosseguridade nas suas propriedades, e que seja realizada avaliação clínica dos lotes existentes”, destacou o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo.

Medidas – Entre as medidas de biossegurança estão a entrega da Guia de Trânsito Animal (GTA) de procedência das aves recém adquiridas à Adaf; a instituição de vazio sanitário e desinfecção do ambiente quando puder/houver troca de lotes; e o não alojamento de aves de múltipla idade de produção das aves (120 semanas).

Outras medidas incluem entregar os informes de vacinações a cada mês, até o quinto dia útil do mês subsequente; telar 100% os galpões; ter o registro de todos que visitam a granja, mencionando estes o último contato que tiveram com outra granja de aves; e fazer controle do esterco. Além disso, promover capacitação para todos os colaboradores da granja que inclua as ações de biosseguridade.

“Caso os produtores de aves identifiquem  animais com sintomatologias respiratória e/ou nervosa, e mortalidade superior a 10% em até 72 horas,  deverá ser feita notificação imediata ao escritório da Adaf em seu município ou através do AdafOuv pelo número (92) 99380-9174”, destacou o diretor-presidente.

 

 

O ofício encaminhado aos produtores avícolas e responsáveis técnicos pelas granjas referente às medidas de biosseguridade pode ser baixado no link (OFÍCIO-010-2019-ADAF).