Manaus, Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018

Adaf lança sistema de defesa agropecuária do Amazonas

14:52 - 09/11/2018

Com o objetivo de sistematizar os serviços de defesa animal e vegetal, inspeção animal, agrotóxicos e insumos veterinários no Estado do Amazonas, o Governo do Amazonas, por meio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), lançou nesta sexta-feira (09/11), o Sistema de Defesa Agropecuária do Amazonas (Sidaam). A solenidade foi realizada na, Unidade Local Veterinária de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV), localizada na Avenida Buriti, n° 1850, no Distrito Industrial (antiga sede da Sepror).

De acordo com o diretor-presidente da Adaf, Sergio Muniz, o Sidaam, vai oportunizar o acesso eletrônico dos serviços oferecidos pela Adaf aos produtores rurais com diversas funcionalidades, entre elas: a emissão de Guias de Trânsito Animal (GTA), documento obrigatório tanto para o trânsito intraestadual como interestadual de animais independente da finalidade.

“Iremos facilitar o acesso do produtor aos serviços executados pela Adaf, principalmente em municípios que temos dificuldades de fixar pessoal nesses municípios mais distantes. E esse sistema vem para facilitar um dos principais serviços que a Adaf tem, que é a emissão da GTA, documento obrigatório em que o produtor necessita para fazer o trânsito que serve para rastrear a origem e o destino de animais’, destacou o diretor, Sergio Muniz.

Sergio destaca ainda, que a entidade poderá ainda investir no próximo ano, no serviço de internet que na maioria dos municípios é precário, a partir da previsão orçamentária aprovada em lei este ano para o setor primário, que aumenta de 0,69% para 3% da receita líquida do Estado para investimentos no setor primário. “Além de outras ações que estaremos avançando no sistema de modo, num período de médio prazo todos os serviços que a Adaf presta vão estar neste sistema e vai facilitar o controle, a gestão e a vida do produtor rural. Ou seja, iremos fortalecer e melhorar os serviços da Adaf a partir de 2019, prioritariamente no serviço de internet”, comentou.

Sobre o GTA: A GTA não será mais emitida por meio de formulário manual. No primeiro momento, os produtores deverão comparecer nos escritórios da Adaf, para atualizar o seu cadastro e só então, poderão emitir a e-GTA eletrônico através do computador ou até mesmo de seu celular móvel, por meio do site da Adaf (www.adaf.am.gov.br/), com o seu login e senha.

No Amazonas mais de 54 mil Guias de Trânsito Animal (GTA’s) são emitidas anualmente. Os municípios que mais emitem guias de trânsito animal são os municípios de Boca do Acre, Apuí, Careiro da Várzea, Autazes, Itacoatiara (Novo Remanso), Manaus, Nhamundá, Parintins, Manicoré (Santo Antônio do Matupi) e Itacoatiara. Nesses municípios, os serviços serão operacionalizados de imediato e sistematicamente serão implementados nos demais municípios.

“O lançamento do Sidaam e da GTA eletrônica estava sendo muito aguardado pelos pecuaristas amazonenses, principalmente porque representará maior facilidade para a vida do produtor rural em decorrência desse avanço tecnológico e a comodidade da opção da emissão da GTA pela internet. Assim sendo, o Sidaam e a GTA eletrônica são sinônimos de desburocratização e agilização.”, destacou o presidente da Federação de Agricultura do Amazonas (FAEA), Muni Lourenço.

A GTA permite aos serviços de defesa agropecuária o acompanhamento da movimentação de animais, além de manter o controle, evitando assim a introdução de doenças que possam pôr em risco a população ou causar prejuízos aos produtores rurais.

Emissões de e-GTA ’s-Durante o evento, 16 produtores conseguiram emitir a Guia de Trânsito Animal e-GTA, dentro desse número 13 produtores para dentro do Estado e outras 3 e-GTA’s para Teresina (Piauí).

“Com o Sidaam, os benefícios são muitos para nós. Agora teremos a disponibilidade pela internet e futuramente em nossa própria residência. Teremos mais segurança como produtor e para a Adaf, pois não será mais possível burlar as GTA’s, comentou, Rafael Lima de Menezes, pecuarista de Manaus, que hoje conseguiu emitir 7 Guias de Trânsito de Animal (GTA’s), para o evento agropecuário da Vaquejada a ser realizado entre os dias 9, 10 e 11 de novembro, no Parque da Cidade de Vaqueiros.

Ao todo 120 bovinos e 150 cavalos estarão participando da Vaquejada. A previsão para emissão de e-GTA para este fim de semana, somente para este evento em Manaus, é de 200 e-GTA’s.

Sobre o Sidaam- Através do sistema, o produtor rural poderá também consultar o saldo e extratos de movimentação do rebanho, segunda via da GTA emitida ou recebida e o e-GTA para verificar sua autenticidade, além da declaração de vacinação; Emissão de Permissão de Trânsito Vegetais (PTV), Certificado Fitossanitário de Origem (CFO), Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado (CFOC), realização de rastreamento, identidade de produtos e subprodutos de origem animal, vegetal e suas partes.

Para isso, a Adaf vem investindo em recursos humanos, infraestrutura, especialmente em equipamentos de informática, através de recursos próprios e um convênio com o Mapa. Neste ano foi realizado aquisição de 72 computadores que serão enviados às ULSALVS até dezembro. Além desse quantitativo, foram adquiridos mais 52 computadores, sendo que 42 computadores estão sendo utilizado na sede da Adaf na capital e 10 foram encaminhados para as unidades no interior.

O Sistema vem para atender tanto uma exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Ministério Público Federal (MPF), em atendimento a lei de acesso a informação, a Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA) e os produtores rurais.

O Sidaam seguiu o modelo do sistema de defesa agropecuário de Goiás (Sidago), criado pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa). Para isso, em maio deste ano, a equipe técnica, da área de tecnologia da informação (TI) da Adaf, visitou o Estado goiano, para conhecer o Sidago, desenvolvido na respectiva entidade para discutir as ações que iriam melhorar as atividades tecnológicas da Adaf no Amazonas.

Em julho, o responsável pela arquitetura técnica do sistema e o principal desenvolvedor da plataforma online de Goiás, Kennedy Arantes veio à Manaus, para contribuir com os últimos ajustes para sistematização dos serviços tecnológicos da Adaf. O Sidaam já estava sendo operacionalizado de modo off-line.

De acordo com o responsável por implantar o sistema na Adaf e coordenador de tecnologia da informação, Vanderley Encarnação, para que o Sidaam fosse implantado, as principais necessidades foram levantadas para a modernização da infraestrutura de TI, da agência que até então eram deficientes e ultrapassadas. Técnicos da defesa animal, vegetal, inspeção e agrotóxicos contribuíram também com o processo de validação de procedimentos feitos atualmente na Adaf. “Teremos acesso rápido às informações necessárias e maior velocidade para operações dos dados, gerando ainda mais qualidade nos serviços prestados pela Adaf”, comentou Encarnação.

Treinamento– Em setembro, num total de 41 servidores da Adaf receberam um treinamento para a implementação do Sidaam.

Inicialmente, participaram do treinamento servidores das Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav), dos municípios de Humaitá, Boca do Acre, Apuí, Lábrea, Guajará e Manicoré (Matupi), regiões prioridades, em função de acompanharem o bloco 1 para a retirada da vacina contra a febre aftosa a partir de junho de 2019.

Em seguida os municípios da Região Metropolitana de Manaus e do baixo Amazonas, participaram do treinamento, entre eles: Autazes, distrito de Novo Céu- Autazes, Beruri, Boa Vista do Ramos, Caapiranga, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Iranduba, Guajará, Itacoatiara e o distrito de Novo Remanso, Itapiranga, Manacapuru, Manaus, Maués, Nhamundá, Novo Airão, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Silves, Urucurituba e Urucará.

 

 

FOTOS: Bruno Zanardo/SECOM