Manaus, Sábado, 28 de Maio de 2022

Adaf promove ação de pré-lançamento da campanha Amazonas Sem Febre Aftosa, em Itacoatiara

16:45 - 14/03/2022

A atividade reuniu produtores rurais da sede do município e da comunidade de Novo Remanso

Com a expectativa de vacinar até 80 mil bovinos e bubalinos durante a primeira etapa da campanha Amazonas Sem Febre Aftosa, o município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus) recebeu, nesta segunda-feira (14/03), uma ação de pré-lançamento da campanha, com esclarecimentos de dúvidas dos criadores da sede e da comunidade de Novo Remanso sobre a importância da imunização do rebanho.

Segundo o técnico agropecuário da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), Sérgio Rolim da Silva, a equipe da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav) aproveitou, o dia de chegada das embarcações à sede do município, para reunir os representantes das mais de 600 propriedades com rebanho apto a receber o imunizante.

“Durante esse encontro, nós da Adaf e representantes do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), reforçamos a importância da aplicação da vacina e da realização da notificação. Os criadores são nossos parceiros e compreendem que somente por meio da erradicação da febre aftosa a imunização poderá ser suspensa no futuro”, destacou.

Ao longo da manhã, os produtores puderam participar de um sorteio que teve como prêmios itens essenciais para a imunização do rebanho: caixas de isopor, botas sete léguas, galochas, bonés, vermífugos e pistolas de aplicação. Um café da manhã também foi disponibilizado aos presentes.

Realizada pela primeira vez na cidade, a distribuição de brindes foi aprovada pelo pecuarista, Elson Neri, que cria 52 animais em sua propriedade, na rodovia estadual AM-010. “Não ganhei nada no sorteio, mas gostei muito da iniciativa. A vacinação é importante e faço questão de ser um dos primeiros aqui na cidade a vacinar meu rebanho”, afirmou.

Em Itacoatiara, duas revendas agropecuárias autorizadas disponibilizam a vacina contra febre aftosa. Os imunizantes devem ser mantidos sempre entre as temperaturas de 2º C e 8º C (graus Celsius), desde a compra até o momento da utilização, inclusive durante o transporte. Durante a aplicação devem ser usadas agulhas novas. O procedimento deve ser efetuado na tábua do pescoço do animal, preferencialmente nas horas mais frescas do dia.


À frente da Gerência de Defesa Animal (GDA), da Adaf, Graziele Domingues, destaca que o Amazonas é dividido em dois blocos, o Bloco 1 que é livre de vacinação; e o Bloco 2 livre de febre aftosa com vacinação. “É importante realizarmos a vacinação para que não percamos os mercados que já conquistamos e, assim, podermos continuar alavancando nossa economia”, afirmou.