Manaus, Sábado, 26 de Novembro de 2022

Adaf prorroga vacinação contra brucelose até 15 de dezembro

14:35 - 16/11/2022

Segunda etapa da campanha de imunização começou no dia 1º de julho e se encerraria no próximo dia 30 de novembro

Pecuaristas que têm em sua propriedade bezerras – bovinas e bubalinas – na faixa etária de 3 a 8 meses de idade, e que ainda não vacinaram o seu rebanho contra a brucelose terão até o dia 15 de dezembro para realizar o procedimento e fazer a notificação obrigatória junto à Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf).

A extensão da segunda etapa da campanha de vacinação contra a doença foi adotada pela Adaf para que os produtores sigam o mesmo prazo limite para fazer a notificação da vacinação e realizem a atualização cadastral dos animais, no sul do Amazonas.

A brucelose é uma zoonose monitorada por meio do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT), regulamentada pela Instrução Normativa nº 10, de 3 de março de 2017, e pela Portaria nº 113/2020 da Adaf. A doença pode também acometer seres humanos, como aponta o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo.

“Por meio da vacinação das bezerras, a defesa agropecuária garante a sanidade dos animais e a qualidade dos produtos locais. A brucelose é uma zoonose que causa grandes prejuízos à pecuária amazonense e nacional, por isso, devemos diminuir o impacto negativo desta doença na saúde comunitária, promovendo uma maior competitividade da pecuária estadual”, destacou.

O coordenador estadual do PNCEBT, Bergson Lima, assinala que a vacinação é destinada apenas a fêmeas bovinas e bubalinas, na faixa etária de 3 a 8 meses de vida, sendo proibida a imunização de machos de qualquer idade. Bergson reforça ainda que, após a imunização dos animais, os criadores precisam fazer a comunicação do procedimento na Unidade Local da Adaf onde a propriedade estiver registrada.

 

 

“Para realizar a notificação é necessário apresentar a nota fiscal da vacina e o atestado de vacinação. Outro ponto importante é que apenas médicos veterinários ou auxiliares cadastrados junto à Adaf têm autorização para vacinar os animais contra a doença”, explicou.

Imunizantes

A Adaf alerta que fêmeas bovinas acima de oito meses deverão ter a vacinação regularizada utilizando a vacina RB51. Já as fêmeas dentro da idade vacinal deverão ser imunizadas com a vacina B-19.

Produzido a partir de uma bactéria viva atenuada, o imunizante pode causar infecção nas pessoas, caso seja manipulado de forma incorreta. As vacinas estão à venda nas casas agropecuárias cadastradas junto à Adaf.

Sintomas

Capaz de acometer também equinos, suínos, caprinos, ovinos e cães, a brucelose tem como sintomas mais comuns: aborto no final da gestação, nascimento de crias fracas, retenção de placenta, artrite e dificuldade para caminhar. Já nos machos pode haver inchaço dos testículos e infertilidade.