Manaus, Quinta-Feira, 30 de Junho de 2022

Adaf realiza mural de educação sanitária  em escolas estaduais do Careiro da Várzea

12:07 - 14/11/2017

O “Mural de Educação Sanitária” teve como proposta abordar para alunos da região assuntos referentes à defesa agropecuária de interesse do município do Careiro da Várzea, a 25 km de distância de Manaus.  A iniciativa da atividade é uma ação da Unidade Veterinária Local (UVL), do município, da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), órgão vinculado à Secretaria de Produção Rural (Sepror).

Durante o mural, os agentes agropecuários da Adaf abordaram sobre os temas: febre aftosa, brucelose, tuberculose, o uso correto e seguro de agrotóxicos, administração rural e, entre outros. O projeto iniciou no dia 6 de outubro e encerrou no dia 11. Ao todo sete escolas estaduais participaram do projeto. Para o mural foram produzidas apresentações objetivas em diversos formatos (banner, mídia, cartaz e etc). Mais de 200 alunos participaram.

De acordo com o gerente local da unidade, Cristian Barnardd, o projeto obteve a recepção positiva dos alunos e professores das escolas estaduais do município.

“Contamos com a participação dos alunos em apresentar assuntos, que são importantes para a defesa agropecuária local, com métodos induzindo os alunos à dinâmica, a participação e integração à rede estadual de educação através do escritório local com as escolas e as universidades”, comentou.

 

Barnard explica ainda que, a brucelose e a tuberculose, são zoonoses que podem ser transmitidas para o homem por meio do contato com animais infectados e por ingestão de alimentos não inspecionados (origem desconhecida).

Reforçou também sobre a febre aftosa que é doença causada por um vírus altamente contagioso, que acomete bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos, suínos e outros animais de cascos fendidos.

Toda suspeita de doença vesicular, segundo o diretor presidente da Adaf, Sérgio Muniz, é de notificação imediata e obrigatória. Qualquer pessoa que verifique a existência de sinais clínicos – tais como salivação (babeira), claudicação (manqueira), vesículas (feridas) na boca, patas e úbere de bovinos, búfalos, caprinos, ovinos, suínos, além de outras espécies de casco fendido – deverá comunicar imediatamente a unidade mais próxima da Adaf.