Manaus, Sexta-Feira, 13 de Dezembro de 2019

Adaf recebe denúncia e atua em conjunto com órgãos de vigilância sanitária em Manaus

16:11 - 07/11/2019

Durante a operação, aproximadamente 230 quilos de produtos de origem animal e produtos lácteos foram apreendidos em dois supermercados, localizados na zona leste de Manaus 

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) recebeu uma denúncia anônima, através do AdafOuv, para averiguar dois estabelecimentos que vendiam produtos vencidos e sem inspeção na capital. A operação foi realizada nesta quinta-feira (07/11), em parceria com a Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), a Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-AM).


Durante a operação, aproximadamente 230 quilos de produtos de origem animal e produtos lácteos foram apreendidos em dois supermercados, localizados na zona leste de Manaus.

Os estabelecimentos comercializavam produtos alterados e não eram armazenados adequadamente. Além disso, alguns produtos não possuíam o Serviço de Inspeção Estadual (SIE), concedido pela Adaf, que garante a qualidade ao consumidor amazonense e também por não possuírem Responsáveis Técnicos (RT) e médicos veterinários. Sendo assim, foram autuados pela Visa Manaus e pelo CRMV-AM.

 “Após recebermos a denúncia, a Adaf, esteve em conjunto com a Visa e a Decon para apoiar a operação e, gostaríamos de fazer um apelo aos comerciantes que regularizem os seus estabelecimentos e chequem os produtos recebidos pelos fornecedores, assim estaremos protegendo a saúde pública”, comentou Ramerson Ferreira, gerente de inspeção de produtos de origem animal da Adaf.

A Adaf reforça ainda que os consumidores só devem adquirir produtos contendo os selos de inspeção, sendo eles municipal, estadual e federal.

Para este serviço, a Adaf disponibiliza o WhatsApp do AdafOuv 99380-9174 e o contato da gerência de inspeção de produtos de origem animal 99138-4073. A Decon pode ser acionada pelos números do disque-denúncia: (92) 99962-2731 e 3214-2264, para o repasse de delações relacionadas ao atendimento à pessoa física e consumidor.