Manaus, Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019

Amazonas recebe especialista em queijos artesanais de Minas Gerais

09:10 - 29/10/2019

Com o objetivo de fomentar a melhoria da produção do queijo regional, tipo coalho, o Governo do Amazonas, por meio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), em parceria com o Sistema Sepror (Idam, Adaf, e ADS), a Superintendência Federal da Agricultura no Amazonas (SFA-AM) e a Federação de Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea), recebeu o consultor técnico e especialista em queijos artesanais de Minas Gerais, Elmer Almeida.


O especialista que atua no ramo há 22 anos, explica que, através do Programa de Melhorias de Queijo Minas Artesanal, executado pela Emater-MG, o Estado é conhecido nacionalmente e considerado um patrimônio cultural imaterial no País, devido à tradição de produzir queijo do leite cru e que tem proporcionado aos produtores de Minas Gerais ganharem prêmios, inclusive, internacionais por garantirem a qualidade do produto e respaldo sanitário.

Visitas – Juntamente com a equipe da gerência de inspeção de produtos de origem animal da Adaf, o especialista realizou visitas técnicas nas queijarias de Autazes e Careiro da Várzea, certificadas com o Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e algumas em processo para a obtenção do selo. Além do Mercado Municipal e algumas feiras localizadas na capital. Em Autazes, as visitas ocorreram nas Queijarias Tradição D’Lourdes, D S e na Cooperativa dos Produtores de Leite de Autaz (Cooplan). No Careiro da Várzea, a visita foi na queijaria Sasahara.

Elmer destacou que é possível realizar um trabalho de fortalecimento na produção de queijo a partir do leite cru no Amazonas, reforçando o que pode ser oferecido ao produtor, para que seja fornecido um produto de qualidade. “O que nós temos que saber é que com a utilização de boas práticas agropecuárias e de fabricação é possível sim produzir queijo do leite cru com segurança alimentar. É importante orientar o produtor rural que, muitas vezes, pelo seu desconhecimento, leva a ter esse produtos indesejáveis no mercado”, destacou o especialista.

Emprego e renda – Durante o levantamento que ocorreu nas queijarias, a equipe observou que o queijo artesanal na região do Amazonas emprega e gera recursos, movimentando essas comunidades, formalizando a sobrevivência de produtores rurais e empregados. Com a regulamentação, isso agrega pontos positivos para a economia do Estado, para o produtor que oferece um produto garantindo a saúde pública e principalmente ao consumidor que leva esse produto à mesa.

 

Segundo o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, a visita feita pelo consultor técnico agregou conhecimento técnicos e científicos na produção do queijo produzido no Amazonas, destacando a importância de fornecer orientação ao produtor, para que haja padrões higiênicos-sanitários.

“Agradecemos o envolvimento e acompanhamento na causa, em nome do Governo do Estado. Essa visita foi importante, nos dando apoio e agregando mais conhecimentos para a melhoria dessas produções. Não podemos deixar de ressaltar a importância dos órgãos parceiros, como Inpa, Embrapa, Faea, SFA, FVS, Susam, Semsa, as universidades do Amazonas, como Ifam e Ufam, que estão engajadas querendo nos ajudar nesse processo através de pesquisas obtendo mais conhecimentos e a todo o Sistema Sepror. É importante garantir a qualidade desses produtos e manter a sanidade preservada”, destacou o diretor da Adaf.

O secretário de Estado de Produção Rural (Sepror), Petrucio Magalhães que participou da abertura da reunião entre os órgãos, agradeceu a presença do especialista na capital. “É importante para todos nós tratar desse assunto, ter responsabilidade de trabalho para que possamos conquistar o que desejamos, que é melhorar a produção do queijo do leite cru no Amazonas”, disse o secretário.

O Promotor de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Consumidor (Prodecon), Ministério Publico Estadual do Amazonas (MPE-AM), Otávio Gomes, que também esteve presente, parabenizou a Adaf pela iniciativa. “Esse comprometimento é importante para que esse trabalho seja realizado. A Adaf pode contar com o nosso apoio e desejo sorte para que esses resultados sejam alcançados”, comentou o promotor.