Manaus, Segunda-Feira, 27 de Junho de 2022

Insumos para atestar brucelose e tuberculose devem passar a ser comercializados em casas agropecuárias

15:41 - 01/02/2018

 

Os antígenos de brucelose e tuberculose deverão passar à ser comercializados em casas agropecuários no Amazonas. Atualmente, no Estado a distribuição desses insumos é controlado pelo serviço veterinário oficial do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Superintendência Federal de Agricultura no Amazonas (SFA)

Esta proposta foi discutida durante reunião realizada nesta semana entre a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (ADAF), órgão vinculado à Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror), a Federação de Agricultura no Amazonas (SFA-AM), a Federação de Agricultura Pecuário (FAEA) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

De acordo com o gerente de Defesa animal da Adaf, Diego a revenda desses insumos veterinários poderão ser executada pela iniciativa privada e deverão seguir as diretrizes do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose animal (PNCBT), do Mapa. O PNCEBT estabelece exigências de diagnóstico para efeito de trânsito interestadual de animais destinados a reprodução e tem como objetivo diminuir o impacto negativos dessas zoonoses na saúde humana e animal.

“Primeiro que quem quiser realizar um evento agropecuário não vai ter esse problema de falta da tuberculina e do antígeno para fazer o exame da brucelose, por que a casa agropecuária já vai ter em estoque, ou seja comprou? O exame já poderá ser realizado e daí não teremos o transtorno do evento não acontecer”, destacou

Comercialização: A comercialização desses insumos veterinários só será permitido se a iniciativa privada realizar um cadastro no MAPA/SFA-Amazonas. O comercio ficará acondicionado à emissão de receita por um médico veterinário habilitado e que esteja regular com suas obrigações perante o serviço oficial veterinário. A ADAF será responsável em fiscalizar as casas agropecuárias uma vez por semana para avaliar à conservação, comercialização e controle dos antígenos.

Fornecimento dos antígenos-  Os antígenos a serem utilizados nos testes sorológico para diagnostico de brucelose serão o antígeno acidificado tamponado, o antígeno soroaglutinação lenta, o antígeno para teste de polarização fluorescente e o antígeno para teste do anel em leite. Para o controle da tuberculose serão utilizadas somente tuberculinas cujo esse insumo veterinário é conhecido com Derivados Proteico Purificado (PPD), bovina e aviária.

Os antígenos só serão fornecidos para médicos veterinários habilitados que estejam regulares com suas obrigações perante o serviço oficial veterinário.

Sobre a doença: Para tal, é obrigatória a vacinação de bezerras com idade entre 3 e 8 meses contra Brucelose, o sacrifício de animais positivos para qualquer uma das duas doenças e  a apresentação de atestado negativo para essas enfermidades ao transportar animais destinados à reprodução para fora do estado ou para ingressar em feiras e exposições. A Brucelose é comum tanto para gado de corte, como para leite, porém, a Tuberculose é um problema mais sério para os produtores de leite, porque esta se dissemina pelo ar, urina e fezes, portanto, as chances de infecção são maiores em rebanhos mais confinados.