Manaus, Terça-Feira, 18 de Junho de 2024

Avicultura: Adaf registra duas novas granjas e renova status de sete estabelecimentos

10:15 - 16/06/2023

A regularização das propriedades garante a sanidade animal e o fortalecimento da avicultura no Amazonas

 

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), por meio da Gerência de Defesa Animal (GDA), registrou duas novas granjas avícolas destinadas à produção de ovos, no município de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus). O registro de granjas com manejo acima de mil aves junto ao Serviço de Defesa Estadual é obrigatório, e atende à normativa nº 56/2007 do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa)

O registro de granjas tem como objetivo manter a vigilância nos plantéis avícolas e assegurar a adoção de medidas higiênico-sanitárias que garantam a sanidade animal e o fortalecimento da avicultura no Estado.

Registradas sob os números 37 e 38, as granjas Nossa Vitória e Japurá contam com mais de 7 mil e 3 mil aves, localizadas nos quilômetros 27 e 59 das rodovias AM-352 (Estrada de Novo Airão) e AM-070 (Rodovia Manoel Urbano), respectivamente.

Para obter a regularização, os proprietários precisaram dar entrada no pedido de registro no escritório da Adaf, dos municípios onde as granjas estão sediadas, e comprovar o cumprimento de ações de biossegurança como, por exemplo, a aplicação de vacinas e o emprego de estrutura adequada para evitar a entrada de outros animais nos plantéis. O registro é também um dos requisitos para a adesão do estabelecimento junto ao Serviço de Inspeção Estadual (SIE-AM), certificação necessária para a comercialização de produtos de origem animal no Amazonas.

Pequenos avicultores como Francisco Queiroz contam com menos burocracia para produzir

Renovação

Os registros de estabelecimentos avícolas de reprodução e comerciais devem ser renovados anualmente junto à autarquia. Neste mês de junho, sete granjas localizadas em Manaus, Iranduba, Manacapuru e Careiro renovaram os registros das suas propriedades com manejo acima de mil aves.

Em Manaus, renovaram seus registros as granjas São Pedro, localizadas no quilômetro 30 e quilômetro 3 da rodovia BR-174, e a granja Koba, situada no quilômetro 40 da rodovia AM-010. Em Iranduba, as renovações foram concedidas às granjas Nagata e Nishiki, localizadas na rodovia AM-070 e na Estrada do Caldeirão.

Em Manacapuru, a granja Bella Vista, localizada na rodovia AM-070, no quilômetro 1 do Ramal do Bela Vista, manteve seu status regular junto à defesa agropecuária. Em Careiro Castanho, a granja Melo, localizada no quilômetro 11 da rodovia AM-254, também obteve a atualização do seu registro de propriedade.

Criações com mais de mil aves devem ter registro junto à Adaf

Apoio aos pequenos

A Adaf também apoia avicultores de pequeno porte no Amazonas. Quem cria até mil aves está dispensado de registro junto à autarquia e não precisa ter responsável técnico, basta o cadastro atualizado do produtor e da propriedade, desde que as aves não sejam ornamentais nem de combate.

São pequenos criadores, como Francisco Queiroz, o popular Chico Abelha, de 57 anos. Ele é proprietário da Fazenda Pantanal, na rodovia AM-010 e resolveu investir na criação de galinhas caipiras. A propriedade conta atualmente com 146 aves para produção de ovos. A avicultura já se tornou a principal atividade da fazenda, que aposta na criação sem confinamento.

“São galinhas caipiras de terreiro, da raça arrepiada. Escolhemos essa raça por causa da alta produtividade, rusticidade e sabor da carne. Hoje só vendemos ovos, mas, futuramente, vamos vender carne também”, explica o produtor.

O diretor-presidente da Adaf, José Omena, visitou a propriedade e elogiou a iniciativa. “A maior parte da nossa avicultura é de subsistência. São pequenos produtores para os quais dispensamos uma atenção especial para que eles cresçam e continuem contribuindo com a economia do Estado”, disse Omena.