Manaus, Quinta-Feira, 30 de Junho de 2022

Em Balbina, ADAF realiza coleta de informações sobre os aspectos sanitários da cadeia produtiva de jacaré

14:30 - 24/11/2017

 

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (ADAF), órgão vinculado ao Sistema SEPROR, realizou nesta quarta-feira, 22, no Distrito de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, a 119 quilômetros de Manaus, uma coleta de informações sobre aspectos sanitários da cadeia produtiva de jacarés em cativeiro.

Na ocasião, aproximadamente 150 jacarés, da espécie jacaré-açu (Melanosuchus niger), passaram pelo processo de biometria e análise sanguínea. Este estudo foi realizado no criadouro de jacarés licenciado pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas – IPAAM, modelo Ranching e teve por objetivo principal trabalhar os aspectos sanitários do processo de criação em cativeiro realizado pela iniciativa privada.

O modelo ranching é processo de criadouro de jacarés. Essa modalidade funciona, com a autorização e acompanhamento do IPAAM e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA),  na qual os ovos são coletados na natureza, são incubados, e os filhotes são trazidos para o criadouro, como exemplo neste criadora localizado, no Distrito de Balbina. Logo a parte da reprodução ocorre na natureza, e a criação até a fase de abate é feita em cativeiro.

Segundo o biólogo da ADAF, Eduardo Conde, esta ação teve como proposta avaliar a consonância do projeto com as normas sanitárias legais, e também para que a pesquisa e a extensão rural possam contribuir com o desenvolvimento técnico desta modalidade de manejo. Além disso, a geração de emprego e renda seja desenvolvida em todas as fases da cadeia produtiva de jacarés.

Esta ação conjunta, promovida pela ADAF, conta com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM), com a Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (SEPA), com pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Nilton Lins e com o Grupo de Trabalho de Jacarés que é composto por diversos membros de instituições governamentais e não governamentais do Amazonas.