Manaus, Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2024

Em Itacoatiara, Adaf participa da 4ª Expo Remanso e Agricultura Familiar

08:46 - 05/06/2023

O evento iniciou na quinta-feira (01/06), e encerrou ontem (04/06)

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), apoiou a 4ª Expo Remanso e Agricultura Familiar do Distrito de Novo Remanso, situado no município de Itacoatiara (a 176 quilômetros distante de Manaus), aberta na quinta-feira (01/06).

A Sepror apoiou a realização do evento com a estrutura de currais e exposição de animais bovinos, ovinos e caprinos, além de disponibilizar aos criadores, novas tecnologias e melhoramento genético aos animais durante a 4º Expo Remanso.

O secretário da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, afirmou que Novo Remanso é conhecido por ter o abacaxi mais doce do mundo, além de ter uma pecuária sustentável que está crescendo, através de investimentos no pastejo rotacionado e na genética.

“O evento atrai a população da região, as famílias amam as exposições agropecuárias que movimentam a economia do interior do Amazonas”, ressaltou Petrucio.

O evento encerrou nesse domingo (04/05), com a realização de shows musicais, comidas típicas regionais na praça de alimentação, feiras de agronegócio, parque de diversões, rodeios e entre outros.

Certificado de autorização

A Agência de Defesa Agropecuária e Floresta do Estado do Amazonas (Adaf) autorizou a realização da 4ª Exposição Agropecuária de Novo Remanso. O evento foi retomado no ano passado, com a flexibilização das restrições sanitárias em face da pandemia de covid-19, movimentando a vila de Novo Remanso, no município de Itacoatiara.

O certificado de autorização foi entregue ao organizador do evento, Antonio Luiz Ferreira, o Mineirinho, pelo diretor-presidente da Adaf, José Omena, que prestigiou a abertura da exposição, no Centro de Eventos de Novo Remanso.

O diretor-presidente da Adaf, José Omena, ressalta que a autarquia atua para garantir a segurança dos animais e das pessoas. “Seja para esportes, exposições ou leilões, os eventos agropecuários costumam reunir animais de procedências variadas, o que representa risco de transmissão de doenças. Além da documentação administrativa prevista pela legislação, a Adaf realiza ao menos duas visitas no local e a fiscalização da entrada dos animais nos dias de realização”, explicou.

Fotos: Emerson Martins/Sepror