Manaus, Terça-Feira, 05 de Março de 2024

Febre aftosa: Prazo para comunicação da vacinação se encerra nesta sexta-feira

11:42 - 01/06/2023

Produtores de 41 municípios do Amazonas devem fazer notificação pessoalmente ou de forma on-line

 

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) alerta os produtores dos 41 municípios do Amazonas contemplados pela primeira etapa da de vacinação contra a febre aftosa, que o prazo para comunicar o procedimento junto à autarquia se encerra amanhã (02/06). A notificação é obrigatória e pode ser realizada em um dos escritórios da agência ou via WhatsApp, por meio do atendimento remoto no número (92) 99238-5568.

Os criadores que descumprirem o prazo podem ser multados e ficar impedidos de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento emitido pela Adaf e obrigatório tanto para o trânsito intraestadual como interestadual de animais, independentemente da finalidade.

Nesta etapa da campanha foram vacinados, até o dia 30 de abril, bovídeos de todas as idades localizados em propriedades dos municípios de Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará, Urucurituba.

Prorrogação

O prazo para a notificação da vacinação se encerraria no dia 15 de maio, mas foi prorrogado até o dia 2 de junho a pedido da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), e após autorização da Adaf.

A campanha de vacinação contra a febre aftosa é obrigatória e segue as diretrizes do Programa Nacional para Vigilância da Febre Aftosa (Pnefa), que tem como objetivo principal criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre da febre aftosa e, ainda, ampliar as zonas livres de febre aftosa sem vacinação, protegendo o patrimônio pecuário nacional e gerando o máximo de benefícios aos atores envolvidos e à sociedade brasileira.

Doença

A febre aftosa é uma doença causada por um vírus de RNA da família Picornaviridae e do gênero Apthovirus, altamente contagioso, que acomete bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos, suínos e outros animais de cascos fendidos. A transmissão acontece, principalmente, por via respiratória ou por contato direto ou indireto com animais infectados.