Manaus, Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018

Frigorífico Rainha do Pescado, no Alvorada, passa a operar com o serviço de inspeção estadual

14:41 - 11/09/2018

O Frigorífico Rainha do Pescado, localizado na Zona Centro-Oeste da capital, passou a operar com o Serviço de Inspeção Estadual (SIE), emitido pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), nesta segunda-feira (10/09). Antes, o empreendimento funcionava com o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), o que possibilitava somente a comercialização dos produtos na capital. Agora com o SIE, sua comercialização será ampliada para outras regiões do Estado. O frigorífico terá a capacidade de estocar aproximadamente 200 toneladas de pescado mensalmente.

De acordo com o diretor-presidente da Adaf, Sergio Muniz, o SIE, oportuniza ao empreendimento, a segurança alimentar  além  da certeza de que os produtos estarão sendo processados dentro dos padrões das boas práticas e higiênico-sanitário. “Essa é a garantia de que consumidor levará para a sua mesa um produto de qualidade e inspecionado. Este frigorífico representa que conseguimos inserir mais uma empresa na formalidade, gerando emprego e renda e, também a qualidade do produto que é a essência do trabalho da Adaf”, destacou, Muniz.

Para a Eliezer Araújo da Silva, que atua há mais de 20 anos no ramo e é o responsável pelo Frigorífico Rainha do Pescado, conta que a comercialização do empreendimento será ampliada, após concessão do SIE. “Esse certificado significa que as portas se abrirão mais e mais para a empresa. Porque antes a comercialização era limitada somente para dentro do município de Manaus. Hoje com esse certificado, nós vamos atender todo mercado dos municípios vizinhos e também trazer produtos de outros municípios que não poderiam vir devido o SIE, e aqui nós vamos fazer a lavagem, o armazenamento correto e a distribuição através dos nossos caminhões frigoríficos”, destacou Silva.

Os pescados que serão comercializados no frigorífico abastecerão mercados e feiras do Estado e atualmente, oferece 12 empregos diretos. As espécies que serão comercializadas são de alta aceitação por parte do consumidor, entre eles: piracema, sardinha, pacu, curimatã, matrinxã, tambaqui e  outros.