Manaus, Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020

Governo do Estado registra crescimento de 28% na fiscalização de produtos vegetais

15:21 - 24/07/2020

Desenvolvidas pela Adaf, atividades de vigilância fitossanitária foram mantidas mesmo durante a pandemia

As ações de fiscalização desenvolvidas pelo Governo do Amazonas, por meio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf), cresceram 27,8% no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2019. Mesmo diante da pandemia, a agência manteve as atividades de vigilância fitossanitária, visando à defesa do patrimônio vegetal do estado, por se tratar de um serviço essencial.

No primeiro semestre, 27.641 veículos e 79.741 toneladas de produtos de origem vegetal e suas partes foram fiscalizados pelos agentes da Adaf, permitindo os acréscimos observados.

Fiscalização – Em 2019, por meio dos postos de fiscalização fluviais e terrestres da agência, localizados em Parintins, Humaitá, Barreira de Vigilância Vila Jundiá, em Rorainópolis (RR) e em Manaus, a Adaf fiscalizou 21.597 veículos e 72.080 toneladas de vegetais e suas partes.

 

“As ações de fiscalização ocorridas permitem colaborar para a não disseminação de pragas quarentenárias no estado do Amazonas e, com isso, assegurar a saúde vegetal e ambiental nos empreendimentos rurais aqui estabelecidos”, destacou o gerente de Defesa Vegetal da Adaf, Luiz Fernando da Silva.

Com cuidados redobrados para a prevenção da Covid-19, a Adaf tem executado o controle do trânsito interestadual para impedir a entrada no Amazonas de possíveis pragas quarentenárias (ausentes no Estado), como a mosca-da-carambola (Bactrocera carambolae), cancro cítrico (Xanthomonas axonopodis), greening (Candidatus Liberibacter spp.), ácaro hindustânico (Schizotetranychus hindustanicus) e bicudo-da-acerola (Anthonomus tomentosus).

As atividades são executadas com base nas legislações federais estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).