Manaus, Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021

Governo inicia capacitação técnica em Gestão das Cadeias Produtivas para o Desenvolvimento do Setor Primário no Amazonas  

16:52 - 25/03/2021

Na manhã desta quinta-feira (25/03), no auditório da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), teve início o primeiro módulo do curso de Capacitação Técnica em Gestão das Cadeias Produtivas Animal e Vegetal para o Desenvolvimento do Setor Primário no Estado do Amazonas, com uma Aula Magna ministrada pelo superintendente da Zona Franca de Manaus, general Algacir Polsin, e comandada pela Sepror e pela Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama).

O curso faz parte da agenda do “Programa Agro Amazonas”, criado pelo Governo do Estado com o objetivo de reforçar o desenvolvimento do setor primário e diversificar a matriz econômica local.

Destacando a importância da iniciativa da Sepror, o General Algacir Polsin, superintendente da Suframa, mencionou a importância de qualificar melhor os técnicos para que os produtos possam sair com mais qualidade e maior escala. “Dessa maneira nós vamos contribuir para o desenvolvimento da nossa região, e na melhoraria da qualidade de vida da população. A Suframa se entrega a essa iniciativa, mostrando as características das ações atuais da Autarquia e as ferramentas disponíveis para induzir o pensamento da bioeconomia, qual seja, agregar valor aos produtos regionais que muitas vezes são aproveitados pela metade e outra parte é descartada, podendo beneficiar e trazer riqueza para região”, disse o superintendente.

Para o presidente da Ciama, Aluizio Barbosa, “essa capacitação vem ao encontro de uma política de governo que já está deixando uma marca positiva no Amazonas. Poucos governos investiram tanto numa prestação de serviço com qualidade técnica para o interior. A Ciama não poderia ficar de fora desse esforço conjunto, porque está na sua missão levar melhoria ao servidor e aos setores econômicos, que impactam diretamente na qualidade de vida da população”, disse o presidente.

Curso– A capacitação terá 152 horas, divididas em 7 módulos de aulas práticas e teóricas, para 35 técnicos do Sistema Sepror (Idam, Adaf e ADS), da capital e do interior, e com aulas inovadoras e modernas dos recursos disponibilizados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa.)

No segundo dia (26/03), a programação continua com aula teórica ministrada por profissionais da Embrapa, Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Sistema Sepror, falando das cadeias produtivas vegetal e animal. O curso conta ainda com um intercâmbio, em setembro, que acontecerá em Rondônia.

O encerramento está previsto para o mês de outubro, com a apresentação e a premiação de projetos desenvolvidos durante o curso.

Petrucio Magalhães Junior, secretário da Sepror, destacou a escolha das duas cadeias produtivas. “Nós dividimos o curso em duas cadeias, uma de produção vegetal e outra de produção animal, para aproveitarmos os técnicos do nosso Sistema, que têm mais afinidade e formação nessas áreas; e poderão aplicar todo esse conhecimento em prol de empreendedores que queiram investir no Amazonas, e precisam de técnicos capazes de elaborar projetos para a captação e gestão desses recursos. Essas cadeias são de grande relevância econômica, que se bem geridas, trarão bons recursos econômicos e sustentáveis para o estado”, destacou o secretário.

O aluno e técnico da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), Andreson Amâncio, mencionou a importância de poder realizar essa capacitação. “Palestras como essa nos faz pensar em desenvolvimento sustentável e desenvolvimento eficiente. Sem capacitação isso é impossível. É o primeiro passo para que nós possamos dar um salto qualitativo na nossa produtividade e para entendermos o modelo de desenvolvimento econômico, que é estabelecido aqui na Zona Franca de Manaus e em vários estados do Norte. Essa aula nos mostrou a importância do setor primário inserido nessa produção”, destacou o técnico.

O curso de capacitação está totalmente alinhado com a Agenda 2030 que trata dos Indicadores Brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU), que tem uma meta global de dezessete ODS’s para a erradicação de problemas relacionados às questões sociais e econômicas.

Parceria- Outra importante contribuição para essa capacitação são os agentes financeiros que concedem o crédito como o Banco do Brasil, Banco da Amazônia (Basa) e Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), para investir nos empreendedores dessas cadeias e, assim, trazer ainda mais desenvolvimento do setor para o estado, com a geração de empregos e renda, e assim, atender os primeiros Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2020/2030.

Certificação- A certificação do curso ficará a cargo do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), que desenvolve ações relacionadas à oferta de educação profissional em todo estado, com foco na capacitação de pessoas para a ampliação das oportunidades de empregabilidade e de geração de renda, por meio do trabalho autônomo.

Para o Diretor-Presidente, José Augusto de Melo Neto, o apoio do Cetam ao Sistema Sepror, no projeto Capacita Agro, é uma demanda dos municípios. “É preciso investir na capacidade empreendedora, e a parceria do Governo do Estado com a Ciama e com a Embrapa, caminham nessa direção, apostando na qualificação profissional desenvolvida pelo Governo do Estado rumo ao desenvolvimento econômico dos nossos municípios, valorizando as diferentes matrizes econômicas”, pontuou o gestor.

 

FOTOS: Djalma Júnior / Secom