Manaus, Sábado, 26 de Novembro de 2022

Idam e Adaf participam de ação sobre o uso seguro e correto de defensivos agrícolas

12:30 - 04/07/2022

A equipe da Gerência de Produção Vegetal (GPV) do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) participou do curso sobre Uso Seguro e Correto de Defensivos Agrícolas, promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa/Amazônia Ocidental). O evento ocorreu na sede da Embrapa Amazônia Ocidental, situada na rodovia AM-010, Km 29, nesta quinta-feira (30/05).

Segundo os organizadores, o curso teve como objetivo orientar agricultores, técnicos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e demais participantes sobre o uso correto de defensivos agrícolas. Além dos pesquisadores ministrantes da Embrapa, o curso contou com a participação de dois palestrantes do Sistema Sepror, os engenheiros agrônomos Silvia Christina Abreu, do Idam, e Michaell Santos, da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf).

O conteúdo programático do curso destacou o que são defensivos agrícolas, a legislação que rege esses produtos, o receituário agronômico necessário para sua aquisição. O manejo integrado de plantas daninhas e a prevenção de acidentes na aplicação de defensivos agrícolas foram outros temas tratados na formação.

O gerente da GPV, Pedro Chaves da Silva, explica que, atualmente, o agricultor familiar e o produtor rural só podem adquirir os produtos para controle de pragas, doenças e plantas daninhas mediante receituário agronômico prescrito por um engenheiro agrônomo.

“Para que o agricultor familiar e o produtor rural não cometam erros sobre o uso dos defensivos agrícolas, Michaell ministrou a respeito da legislação para utilização do produto. E para que o agricultor tenha acesso aos produtos de forma correta, Silvia ministrou o conteúdo referente ao receituário agronômico”, disse o gerente.

Participaram do curso ainda estudantes de agronomia, profissionais do setor primário, engenheiros, técnicos, agricultores familiares, produtores rurais e empresários.