Manaus, Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018

Médicos veterinários da ADAF palestram sobre programas sanitários

10:21 - 24/04/2018

 

 

Com o objetivo de fortalecer e compartilhar conhecimentos técnicos sobre os programas sanitários, visando a saúde pública, médicos veterinários da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (ADAF), órgão integrante do Sistema Sepror, palestraram para estudantes de medicina veterinária do Centro Universitário do Norte (UNINORTE). Os temas abordados foram: febre aftosa, cisticercose, brucelose e tubérculose. Ao todo 45 alunos participaram da palestra.

De acordo com o gerente de inspeção de origem animal da ADAF, Haruo Takatani, o Programa Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) e Programa Nacional para Controle e Erradicação da Brucelose (PNCEBT) e cisticercose são temas de relevância tanto no âmbito local, nacional e internacional. Haruó afirma que os programas visam a saúde pública e devem ser compartilhados com os novos profissionais que atuarão na defesa sanitária do Estado.

“É importante a ADAF participar dessas atividades, pois estes programas possuem diretrizes de prevenção, vigilância, controle e erradicação de animais terrestres e aquáticos”, destacou Haruó Takatani.

Haruo explica que a febre aftosa, a tuberculose e brucelose são doenças infecciosas de grande impacto econômico para a pecuária bovina.

Sobre as doenças:

A febre aftosa é uma doença causada por um vírus altamente contagioso, que acomete bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos, suínos e outros animais de cascos fendidos. Toda suspeita de doença vesicular, é de notificação imediata e obrigatória. Qualquer pessoa que verifique a existência de sinais clínicos, tais como: salivação (babeira), claudicação (manqueira), vesículas (feridas) na boca, patas e úbere de bovinos, búfalos, caprinos, ovinos, suínos, além de outras espécies de casco fendido, deve comunicar imediatamente a unidade mais próxima da Adaf.

A tuberculose e a brucelose são doenças de origem bacteriana e atinge diversas espécies animais. Causando impactos significativos na qualidade dos rebanhos bovídeos, gerando impactos econômicos na cadeia produtiva de corte e leite. Essas doenças também podem ser transmitidas ao homem através do consumo de leite cru e seus derivados ou ao manipular os animais doentes durante o parto.

As carnes contaminadas com cisticercose, quando ingeridas causam a teníase nos seres humanos, não a cisticercose. A cisticercose humana é causada pela ingestão dos ovos da Tênia solium, que pode ser através, da autoinfecção ou infecção advinda de outro indivíduo, geralmente causada pela ingestão de água e alimentos contaminados com os ovos da tênia, contaminação esta que ocorre principalmente pelas fezes dos portadores da teníase.

Para a Uninorte, a proposta da aula teve como objetivo oportunizar aos discentes conhecimentos em nível tecnológico, a rotina de aplicação de procedimentos de inspeção de produtos de origem animal, voltada para a inspeção de carnes, através de execução de medidas de controle de qualidade relacionadas a equipamentos e utensílios, estrutura física, classificação e inspeção da matéria-prima, boas práticas de fabricação, uso de equipamentos de proteção individual, reaproveitamento de matéria-prima, descarte adequado de resíduos e especialmente medidas de controle das doenças que acomete os rebanhos.