Manaus, Sábado, 26 de Novembro de 2022

Número de eventos agropecuários autorizados pela Adaf cresce mais de 100%

10:00 - 04/11/2022

Fiscalização realizada pela agência impede disseminação de doenças e preserva patrimônio animal

 

O Governo do Amazonas, por meio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf), registrou um aumento de 112,5% no número de eventos agropecuários autorizados entre janeiro e outubro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2021. Foram 51 liberações dessa natureza em 2022, contra 24 no ano passado.

O diretor-presidente da autarquia, Alexandre Araújo, atribuiu o crescimento à retomada dos eventos após as restrições trazidas pela pandemia de Covid-19 e ao nível de consciência dos organizadores sobre a relevância do trabalho da Adaf.

“No momento em que autoriza um evento, a Adaf observa as instalações e os exames que comprovem a sanidade dos animais participantes. Estamos comemorando esse crescimento, que demonstra que os promotores e organizadores de todo o estado têm a consciência da importância do acompanhamento da Adaf, dos cuidados sanitários que preservam o patrimônio agropecuário, evitando a disseminação de doenças como a anemia infecciosa equina, o mormo, a febre aftosa, a brucelose e a tuberculose”, observou.

A atuação da Adaf contribuiu para a identificação de enfermidades em animais que participariam da 1ª Grande Cavalgada da Associação dos Pecuaristas do Careiro da Várzea, no município situado a 25 quilômetros de Manaus, no sábado (22/10).

“Constatamos a anemia infecciosa e a suspeita de mormo em animais que fizeram exames para participar da cavalgada. Três propriedades foram interditadas”, relatou Larissa de Carvalho Araújo, fiscal agropecuária médica veterinária.

O evento regularizado reuniu mais de 500 pessoas no município e teve a participação de 28 animais, com documentação de trânsito e exames dentro da normalidade. Ficaram de fora 15 equinos suscetíveis nas propriedades interditadas.

Visitas e fiscalização

Seja para esportes, exposições ou leilões, os eventos agropecuários costumam reunir animais de procedências variadas, o que representa um risco de transmissão de doenças. Além da documentação administrativa prevista pela legislação, a Adaf realiza ao menos duas visitas no local e a fiscalização da entrada dos animais nos dias de realização.

O requerimento de autorização se encontra disponível no site da agência (adaf.am.gov.br), assim como a lista de documentos exigidos para a solicitação.  O pedido deve ser feito com antecedência mínima de 30 dias em caso de certames de jurisdição municipal e regional; 60 dias para estadual, interestadual e nacional; e de 90 dias para internacional.

A realização de eventos agropecuários sem autorização da Adaf acarreta autuação no valor de R$ 5 mil e o fechamento do evento clandestino, quando possível.