-->
Manaus, Terça-Feira, 02 de Junho de 2020

Produtor rural e população serão beneficiados com medidas do Governo do Estado voltadas ao setor primário

11:02 - 02/04/2020

 

Visando minimizar os impactos no setor primário, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), apresentou hoje (1º/04) medidas de apoio ao produtor rural. O pacote de medidas foi anunciado em coletiva na Sede do Governo do Estado, na avenida Brasil, 3.925, Compensa 2.

 

Entre as medidas está o pedido feito ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de ampliação dos recursos para aquisição de produtos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) estadual, de R$ 4 milhões para R$ 31 milhões; assim como a redução no preço do milho e a renegociação das dívidas dos produtores rurais nos bancos oficiais.

 

Foi montado também um comitê estratégico formado pelo Sistema Sepror – Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (Adaf) e Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) –, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e Procuradoria Geral do Estado (PGE-AM), para tratar dos impactos no setor.

 

“O agro terá um papel fundamental para superarmos esse momento, porque é quem garante o alimento na mesa do cidadão. Esse pacote veio numa hora muito oportuna para o nosso agricultor, para o nosso piscicultor, porque ameniza os prejuízos na produção, que está em curso. Todos os produtos da agricultura estão em produção para abastecer as cidades, e aí era preciso ter essas medidas do Governo do Estado para garantir que chegue efetivamente na mesa do consumidor”, afirmou o titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior.

 

Comercialização agropecuária – O governador Wilson Lima determinou o funcionamento das lojas agropecuárias, que poderão continuar comercializando seus produtos, subsidiando os produtores.

 

Augusto Salla, proprietário de loja agropecuária, fala da importância dessa medida para alimentar a população. “Essa medida é muito importante, pois não beneficia apenas o comerciante e o produtor, mas principalmente a população, que precisa se alimentar. Se parar a produção, como nós vamos comer?”, assinalou ele.

 

Para Gerlane Costa Barbosa, produtora de maracujá, laranja e mamão, as medidas trouxeram um alívio, pois estava com receio de ter que parar a produção. “Fiquei muito feliz em saber das medidas apresentadas pelo governador, pois estava preocupada em ver meus produtos estragando no pé e não ter para quem vender”, desabafou Gerlane.

 

Semana Santa – Foi apresentada a proposta de compra de 70 toneladas de pescado dos piscicultores locais para serem doados, durante a Semana Santa, conforme cadastro feito nas secretarias de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e de Assistência Social (Seas), e no Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), ajudando o piscicultor na logística e na comercialização, e garantindo segurança alimentar as pessoas em vulnerabilidade social.

 

“O governo vai garantir a compra do pescado com doação para Sejusc, Seas e FPS, direcionando para pessoas que estão em vulnerabilidade social. Portanto, a gente espera que, com essas medidas trazidas hoje pelo governador, a gente tenha um setor primário forte e garantindo a segurança alimentar da nossa gente”, concluiu Petrucio.


FOTOS: Divulgação/Sepror