-->
Manaus, Quarta-Feira, 08 de Abril de 2020

Sistema Sepror participa de Seminário de Fruticultura e Dia de Campo da Citricultura em Rorainópolis

16:33 - 19/02/2020

 

Uma comitiva do Sistema Sepror participa de dois eventos abordando a fruticultura no sul de Roraima durante esta semana, no município de Rorainópolis. Integra o grupo do Amazonas a diretora-presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Eda Oliva, o diretor de assistência técnica e extensão rural do Idam, José Milton, o diretor de planejamento institucional do Idam, Armando Jorge, o secretário de Produção Rural do Estado do Amazonas (Sepror), Petrucio Magalhães Júnior, o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), Alexandre Araújo, o gerente de negócios florestais da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), Pedro Biondo, entre outros colaboradores do sistema.

Pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental estão contribuindo nos dois eventos com a apresentação de informações sobre pesquisas realizadas sobre esses temas. Ontem (18/02), foi realizado o Seminário de Fruticultura, no campus da Universidade Estadual de Roraima (UERR), que teve entre os seus objetivos repassar informações sobre a atividade, visando o aumento da produtividade e da renda dos produtores rurais. Está em discussão a produção de citros, banana, cupuaçu, açaí e maracujá, entre outras.

Nesta quarta-feira (19/02), está sendo promovido o Dia de Campo sobre Citricultura, com atividades no Viveiro Henz. A atividade aborda tecnologias para o aumento da produção naquela região. Um dos limitantes para a ampliação da área de cultivo é a pouca variedade de porta enxertos e de copas disponíveis e testadas para a região Norte. Nesse sentido, o pesquisador da Embrapa Marcos Garcia apresentou resultados de trabalhos que vêm sendo realizadas nos últimos anos, testando novos materiais para serem utilizados no norte do país.

Tecfruti – Os eventos são promovidos pela Embrapa e integram o projeto Tecnologias Sustentáveis para o Fortalecimento da Fruticultura na Amazônia (Tecfruti), que faz parte do Projeto Integrado para a Produção e Manejo Sustentável do Bioma Amazônia (PIA), financiado pelo Fundo Amazônia e operacionalizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).