Manaus, Segunda-Feira, 04 de Março de 2024

Tadeu de Souza destaca fortalecimento do setor primário em visita à Adaf, ADS e Idam

10:47 - 21/03/2023

Objetivo da visita foi estabelecer contato direto com os órgãos visando o fortalecimento de políticas públicas

O vice-governador Tadeu de Souza esteve, nesta segunda-feira (20/03), nas instituições integrantes do Sistema Sepror para conhecer os programas executados e os projetos planejados para 2023. Nas sedes da Agência de Defesa Agropecuária do Amazonas (Adaf), Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), Tadeu de Souza destacou a importância da articulação para propor soluções e fortalecer o segmento.

Durante a visita à sede da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), a diretora-presidente Michelle Bessa e a equipe técnica da instituição apresentaram os programas executados, como a Subvenção Econômica, Doação Onerosa, as Feiras de Produtos Regionais, o Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), o Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (Promove), o Programa de Assistência Familiar (PAF) e Balcão de Agronegócios, que, além de garantirem a geração de renda ao produtor rural da capital e interior, também estão comprometidas com a sustentabilidade.

“A ADS atua nas diversas cadeias produtivas com a missão de favorecer os produtores, associações e cooperativas nas negociações com o mercado consumidor. Ficamos muito honrados com a presença do vice-governador e, com isso, pudemos apresentar a dinâmica do dia a dia e a nossa estrutura, não só física, mas também orçamentária e de recursos humanos”, disse a diretora-presidente da ADS, Michelle Bessa.

Visita ao Idam

Em reunião no Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), o diretor-presidente Daniel Borges apresentou ao vice-governador a estrutura do instituto, presente em todos os municípios do estado, formado por 67 Unidades Locais e mais seis Postos Avançados de Atendimento, que visam descentralizar o atendimento e facilitar o acesso dos produtores aos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), tais como: emissão de Cartão do Produtor Primário (CPP), Declaração de Aptidão ao Pronaf-DAP, Cartão Ambiental Rural, entre outros.

Em 2022, o Idam beneficiou 55.501 agricultores familiares e produtores rurais; 3.523 comunidades rurais tradicionais; 519 comunidades indígenas. No apoio à inclusão social e produtiva, foram emitidas 2.367 Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAP), objetivando o acesso a linhas de crédito; 23.173 Cartões do Produtor Primário (CPP); 820 inscrições e 1.563 retificações de Cadastro Ambiental Rural (CAR), além dos projetos de regularização ambiental: Programa Paisagens Sustentáveis, Amazonas Mais Verde e Projecar – Projeto de Implementação do Cadastro Ambiental Rural.

“Em todo o estado, nós podemos constatar a importância do Idam para o desenvolvimento das atividades. Ter uma assistência técnica presente e constante é fundamental para a vida do produtor. Ao visitar o sul do Amazonas, neste mês, vimos o caso de um produtor que, antes do Idam, não sabia o que era reflorestar, mas hoje implantou cinco hectares de produção. Nós desempenhamos esse papel de orientação e assessoria e os produtores enxergam o Idam como parceiro”, ressaltou Daniel Borges.

Defesa Agropecuária

O vice-governador Tadeu de Souza dedicou a tarde à Adaf. Ele foi recebido pelo diretor-presidente da agência, José Omena, juntamente com a equipe técnica. A gerente de Defesa Animal, Graziele Domingues, explicou o atual status sanitário do rebanho do Estado e os desafios para tornar todo o Amazonas “livre de aftosa sem vacinação”. Atualmente, apenas 13 municípios do Sul do Estado possuem esse status.

Sivandro Campos, gerente de Defesa Vegetal, detalhou as atividades relacionadas ao controle e prevenção de pragas. Ele ressaltou o fato de que o Estado funciona como “zona tampão”, protegendo as demais regiões. Um exemplo é o controle da monilíase no Alto Solimões, praga que ataca cacau e cupuaçu. O gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Emílio Afonso, discorreu sobre a importância da certificação para empreendimentos locais alcançarem novos mercados.

No encontro, a Adaf expôs a necessidade de contratação de pessoal para fortalecer as atividades da autarquia, como o Plano de Vigilância para Febre Aftosa (Pnefa) e combate a pragas.

Tadeu de Souza explicou que o objetivo da visita é traçar um diagnóstico das instituições do Sistema Sepror para priorizar ações, identificar gargalos, compartilhar informações e ajudar a fortalecer os órgãos e políticas públicas visando à sustentabilidade.

Fotos: Ricardo Machado