Manaus, Terça-Feira, 29 de Novembro de 2022

Unidade de beneficiamento de peixe congelado em Anamã é certificada pela Adaf no Sisbi-POA

14:40 - 23/05/2022

Empresa amazonense obtém registro para comercializar pescado congelado em todo o país

 

O Governo do Amazonas, por meio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf) certificou na sexta-feira (20/05), em Anamã (a 165 quilômetros de Manaus), a primeira unidade de beneficiamento de peixe congelado no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA). A entrega do registro de alcance federal aconteceu na sede da Chikó Alimentos, na rua Álvaro Maia, no centro da cidade, e contou com a presença do governador Wilson Lima.

Dedicada ao beneficiamento de pescado e produtos de pescado, a Chikó Alimentos tem capacidade produtiva diária de 18 toneladas de peixe congelado, e, com a obtenção do Sisbi-POA, passa a ter autorização da Adaf para comercializar seus produtos para todo o Brasil. Para obter a certificação, a empresa precisou atender critérios previstos em legislação própria como: ter registro no SIE e cadastro atualizado no sistema e-Sisbi/SGE, e estar adimplente com as guias de recolhimento do serviço de inspeção e com a documentação processual atualizada junto à Gipoa.

Proprietário da Chikó Alimentos, o empresário Raimundo Chikó afirma que a expectativa é duplicar a produção, após a abertura da venda para outros estados.

“Temos clientes interessados em encomendar nossos produtos, uma vez que estados como São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Distrito Federal e Pará têm grande interesse em consumir o pescado amazonense”, comemorou.

Para o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, a concessão do Sisbi-POA à segunda unidade de beneficiamento de pescado do Amazonas, em um intervalo de tempo tão curto, é prova do compromisso dos empresários locais com a qualidade e sanidade dos produtos de origem animal e com a economia local.

“O interesse dos empresários locais em expandir a comercialização dos seus produtos para outros estados brasileiros fortalece a economia do Amazonas e a defesa agropecuária. Esperamos que mais estabelecimentos sigam o exemplo. A Adaf, por meio da Gipoa, está aqui para disponibilizar todo o apoio técnico necessário para tornar o Sisbi-POA uma realidade para outras empresas amazonenses”, declarou.

Alexandre Araújo destacou ainda as medidas do Governo do Estado para atuar no serviço de inspeção em conformidade com as metas do Mapa.

“A Adaf faz um agradecimento especial ao governador Wilson Lima, que, por meio do Decreto nº 43.947, regulamentou a Lei nº 5.463/2021, que dispõe sobre a inspeção industrial e sanitária de produtos e subprodutos de origem animal produzidos no estado. Uma das metas estipuladas pelo Mapa para que o Amazonas comprovasse ter condições de avaliar a qualidade e a inocuidade dos produtos de origem animal com a mesma eficiência do Ministério”, afirmou o gestor da autarquia.

De acordo com dados da Gipoa, atualmente 18 estabelecimentos de carne e derivados; pescado e derivados; de produtos das abelhas e abatedouro frigorífico estão em processo de adesão ao selo de equivalência federal, no Amazonas. Destes, dois já passaram por processo de auditoria e seguem fazendo as adequações solicitadas pela Adaf para que possam ser submetidos a uma nova auditoria.

Adesão

Os interessados em dar entrada no processo de adesão ao Sisbi-POA devem preencher o Requerimento de Adesão disponível no endereço eletrônico http://www.adaf.am.gov.br/sisbipoa/.

Enviado o requerimento pelo estabelecimento interessado, uma auditoria documental é realizada pela equipe da Gipoa, e, comprovada a conformidade dos documentos, é avaliada a possibilidade de uma visita presencial ao empreendimento para a produção de um Relatório de Auditoria. Encerrada essa fase, um parecer técnico favorável ou desfavorável é emitido.