-->
Manaus, Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020

Adaf faz balanço das ações que fortaleceram o serviço de defesa e inspeção agropecuária no AM

09:42 - 02/01/2020

Com o fim do ano, a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) fez um balanço das ações técnicas e administrativas que fortaleceram e intensificaram o serviço de defesa e inspeção no Amazonas. A Adaf, atualmente está presente em 48 dos 62 municípios do Estado, desenvolvendo atividades de políticas de defesa agropecuária, que garantem a sanidade animal e vegetal, a segurança higiênica sanitária de alimentos aos consumidores, promovendo a saúde pública.

As ações são executadas pelos servidores da Central da Adaf em Manaus e do interior, com apoio do Sistema Sepror (Idam, Adaf e ADS), a Superintendência Federal da Agricultura no Amazonas (SFA-AM), a Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea) e outras entidades parceiras.

Modernização e fortalecimento dos escritórios da Adaf no interior –  Para fortalecer os serviços de defesa animal e vegetal, a Adaf durante este ano, investiu na modernização e fortalecimento das Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsavs), no interior do Estado, oportunizando equipamentos de tecnologia e veículos terrestres e fluviais, alcançando assim, municípios e comunidades rurais do Amazonas. Além da estruturação de três novas Barreiras de Vigilância Agropecuária (BVAs).

Agradecemos ao Governo do Estado do Amazonas, às equipes técnicas e administrativa da ADAF, à SEPROR, IDAM, ADS, Superintendência Federal de Agricultura do Amazonas, FAEA, FETTAGRI e demais órgãos e entidades parceiras que nos apoiaram e nos ajudaram nas conquistas do ano de 2019, visando a preservação do patrimônio agropecuário do estado do Amazonas, a sanidade dos rebanhos e das lavouras, o controle de trânsito animal e vegetal, certificação sanitária de produtos de origem animal, fiscalização e registro de agrotóxicos, com ações que fortaleceram o serviço de defesa agropecuária do Amazonas e do Brasil e contribuíram com a valorização dos produtos agropecuários regionais e resguardo da saúde pública.

Itens adquiridos- Entre os itens adquiridos estão: Uma balsa e dois contêineres que serão implantados como Barreiras de Vigilância Agropecuária (BVAs), respectivamente no município de Novo Aripuanã e nas comunidades do Igapó Açú, no Careiro Castanho, e em Sucunduri, em Apuí. Além de 22 veículos, sendo 15 pick-up e sete carros leves, duas lanchas e sete motocicletas foram entregues às Ulsavs da Adaf.

Já os equipamentos tecnológicos, técnicos e administrativos inclui-se:   80 computadores, 13 impressoras e 40 nobreaks, kit de necropsia, utensílios para auditoria, 50 ar-condicionados, produtos biológicos e materiais de uso veterinário.

 Ações rumo a área livre de aftosa sem vacinação – As ações para a suspensão da vacina contra febre aftosa em 13 municípios do Amazonas, pertencentes ao Bloco I, referente ao Plano Estratégico (2017-2026), do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa) também foram implementadas durante este ano. 

A meta da Adaf para 2020 é suspender a vacina de febre aftosa, inicialmente nos municípios de: Apuí, Boca do Acre, Canutama, Eirunepé, Envira, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini e parte de Tapauá, que detém 943.061 animais, representando 62% do rebanho total do Amazonas.

Valorização dos produtos regionais- Ainda este ano, visando a valorização dos produtos regionais, a Adaf registrou 24 novos estabelecimentos no Serviço de Inspeção Estadual (SIE), sendo três abatedouros, incluindo um de suínos, um de aves e um de jacarés. Outros quatros entrepostos de ovos, cinco de carne, oito fábricas de laticínios, sendo 6 queijarias foram certificadas com o selo da autarquia. Mais quatro entrepostos de pescado, sendo dois somente para beneficiamento de camarão também receberam o SIE.

Atualmente, no Amazonas 164 indústrias estão com o SIE ativo.

Apreensão de produtos de origem animal – As ações de combate a clandestinidade e a fraudes de produtos de origem animal também foram intensificadas este ano, somando na apreensão de mais de 21 toneladas de produtos de origem animal impróprios para o consumo humano que saíram de circulação no Amazonas. Produtos lácteos, cárneos, pescado e ovos foram apreendidos.

Defesa vegetal – Além das ações no âmbito da defesa animal e inspeção de produtos de origem animal, a Adaf vem executando atividades para assegurar a identidade e a sanidade dos produtos vegetais destinados aos consumidores, controlando o trânsito de vegetais no Amazonas, visando o controle, a prevenção e o impedimento da entrada de frutos hospedeiros da mosca da carambola e a internalização de pragas quarentenárias no Estado, através das fiscalizações de trânsito interestadual que são executadas initerruptamente pela equipe da Adaf, nas Barreiras de Vigilância Agropecuária (BVAs), para coibir o trânsito de produtos irregulares de origem vegetal.

Nesse sentido, durante este ano, a Adaf fiscalizou 43.036 veículos, no que resultou na apreensão de 27,367 toneladas de produtos vegetais irregulares.