Manaus, Sábado, 28 de Maio de 2022

Adaf participa de intercâmbio sobre pragas quarentenárias

10:56 - 08/04/2022

Capacitação vai acontecer no Estado do Mato Grosso, no período de 10 a 15 de abril

Sete servidores das gerências de Defesa Vegetal (GDV) e de Agrotóxicos e Insumos Veterinários (Gaiv), da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), estão entre os servidores de órgãos federais e estaduais dos estados do Amazonas e Mato Grosso selecionados para participar de um intercâmbio, no período de 10 a 15 de abril, na cidade de Cuiabá (MT).

A atividade de capacitação, que acontece no âmbito do Programa de Prevenção, Controle e Erradicação de Pragas Quarentenárias Presentes (PCE), tem como temas principais as pragas quarentenárias Ferrugem Asiática e Amaranthus palmeri, no cultivo da soja; e cubagem e identificação de madeira e sanidade florestal, na área florestal.

Além da Adaf, o intercâmbio terá a participação de membros da Superintendência Federal de Mato Grosso (SFA/MT) e do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT). Segundo o gerente da GDV, Sivandro Campos, ao longo de pouco mais de uma semana, os servidores terão a oportunidade de adquirir conhecimentos sobre a cultura da soja voltada para a defesa vegetal.

“Eles aprenderão sobre a visualização das pragas in loco e metodologias de prevenção e controle, já que as mesmas não estão presentes no Amazonas. Já no âmbito florestal será possível verificar todo o processo relativo às atividades de defesa e constituição de arcabouços para sua execução”, explicou.

A previsão é que participem do intercâmbio servidores da GDV lotados em Manaus e nas Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsavs) dos municípios de Humaitá, Apuí e Boca do Acre, cidades onde a produção de soja vem aumentando de forma expressiva; assim como aqueles que atuam na área florestal da GDV e Gaiv.

O diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, afirma que atividades de capacitação como esta dão continuidade ao investimento do Governo do Amazonas na ampliação do conhecimento dos servidores da autarquia iniciado, ainda no ano passado, durante o Treinamento de Nivelamento dos aprovados no primeiro concurso da Adaf.

“Capacitar os servidores da Defesa Agropecuária e Florestal é uma das prioridades do Governo Wilson Lima. Durante a pandemia, iniciativas do tipo ficaram inviáveis, mas com a retomada das atividades presenciais, a atualização dos conhecimentos dos servidores que atuam na ponta é prioritária para fortalecer os serviços ofertados pela autarquia para o produtor local”, destaca o gestor.

Fases – Dividida em três etapas (Mato Grosso, Pará e São Paulo), a atividade será voltada para os diferentes programas dentro da Defesa Vegetal, com programação teórica e prática. A primeira fase terá como anfitrião o Indea/MT; seguido pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e pelo Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus).

De acordo com Sivandro, o intercâmbio tem por objetivo capacitar os servidores, melhorando assim as ações de defesa desenvolvidas no Amazonas e tão essenciais para manter o estado com o status de área sem ocorrência de pragas.

“Buscamos informações e metodologias que possam nos direcionar a realizar e regulamentar as atividades da área florestal da Adaf”, destacou.