Manaus, Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020

Amazonas avança para a suspensão da vacina contra febre aftosa

16:51 - 31/03/2020


O Amazonas avançou na execução das ações do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PE-Pnefa), para a suspensão da vacina contra a febre aftosa em 13 municípios do Estado. As ações são coordenadas pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) e foi destacada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com o Mapa, Rondônia, Acre e partes do Amazonas e Mato Grosso pertencentes ao Bloco I do plano estão evoluindo continuamente, com o cumprimento das metas e acordaram com a suspensão da vacinação, com a última etapa ocorrendo em novembro de 2019.

Para o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Aráujo, a retirada da vacinação representa um passo importante para a obtenção do reconhecimento nacional de área livre de febre aftosa sem vacinação pelo Mapa e, consequentemente o reconhecimento internacional pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

“O pleito à OIE deve ser encaminhado no mês de setembro deste ano e ser analisado pela organização em maio de 2021. Reconhecemos que a retirada da vacinação de febre aftosa nos 13 municípios, que têm mais de um milhão de cabeças de bovídeos, que representa 65% do rebanho do Amazonas, é o reconhecimento do Mapa ao trabalho realizado pelos pecuaristas, que vêm imunizando seu rebanho e ao Serviço de Defesa Agropecuária do Amazonas executado pela Adaf e órgãos parceiros (Sepror, Idam, SFA-AM e Faea)”, comentou o diretor-presidente, destacando que, além da suspensão da vacinação, a Adaf implanta as Barreiras de Vigilância Agropecuária (BVAs) em abril e, a partir de maio, realizará a sorologia do rebanho.

Municípios – Apuí, Boca do Acre, Canutama, Humaitá, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini, Guajará, Envira, Eirunepé, Ipixuna, Itamarati e parte de Tapauá são os municípios que fazem parte deste processo.

Esses 13 municípios do Amazonas representam mais de 65% do rebanho do Amazonas. Ao todo são 1.020.096 cabeças de gado entre bovinos e bubalinos. O Amazonas possui um rebanho total de 1.562.081. O município que se destaca com o maior rebanho entre bovino e bubalinos é Boca do Acre com 427.569. Em seguida, Apuí com 157.209 e em terceiro Lábrea coom 129.869 cabeças de gado.

Área livre de febre aftosa – O Amazonas é reconhecido internacionalmente como área livre de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde (OIE) desde 2018 e busca o status de área livre sem vacinação até 2022.