Manaus, Quinta-Feira, 08 de Junho de 2023

Unidades da Adaf no interior lançam campanha contra febre aftosa

14:22 - 20/03/2023

Campanha Amazonas sem Febre Aftosa começou na última quarta-feira, em 41 municípios

Unidades da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) no interior realizaram eventos em diversas cidades para marcar o início da campanha Amazonas sem Febre Aftosa, que começou na última quarta-feira (15/03) em 41 municípios. Neste fim de semana, o diretor-presidente da autarquia, José Omena, participou da abertura da campanha no município de Itapiranga, a 227 quilômetros de Manaus.

O evento foi realizado em parceria com o escritório local do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e reuniu dezenas de produtores rurais no Sítio Freitas, do empresário José Ferreira de Freitas, no último sábado. Os pecuaristas participaram de palestras sobre defesa animal e receberam orientações sobre a vacinação contra febre aftosa. José Omena e o médico veterinário Arthêmio dos Reis fizeram uma demonstração de vacinação em alguns animais da propriedade.

“Eventos como esse são fundamentais para conscientizar os produtores sobre a importância da vacina para manter a sanidade animal e a qualidade da carne produzida no Amazonas. As equipes da Adaf e do Idam estão de parabéns pela iniciativa. A participação dos produtores é essencial para o sucesso da campanha”, avaliou Omena.

Nhamundá

A unidade local da Adaf no município de Nhamundá realizou, também no sábado (18/03),  a abertura oficial da campanha Amazonas Sem Febre Aftosa. O evento foi realizado no Parque de Exposições Agropecuárias Militão Beré e contou com a presença de autoridades locais e pecuaristas.

Estiveram presentes a prefeita de Nhamundá, Marina Pandolfo, o  vice-prefeito, Neto Carvalho, a Fiscal Agropecuária Médica Veterinária Roberta Fulco, da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), e vereadores.

O responsável pelo escritório da Adaf em Nhamundá, José Miranda, avalia que o evento foi bastante produtivo. “Conseguimos passar informações a uma grande quantidade de produtores e garantimos, assim, credibilidade e confiança no fortalecimento da defesa agropecuária nessa região, uma vez que fazemos divisa com o Estado do Pará”, disse Miranda.