Manaus, Domingo, 24 de Outubro de 2021

Combate à Fraude e à Clandestinidade de Produtos de Origem Animal


Tire suas dúvidas

 

Quais produtos devem ser certificados? 

Todo produto de origem animal deve ser preparado, transformado, manipulado, recebido, acondicionado, depositado e transportado em condições sanitárias específicas, que são asseguradas pela certificação do Serviço de Inspeção Estadual (SIE). Para o consumo seguro, devem ser certificados estabelecimentos que produzam: leite e derivados; pescado e derivados; ovos e derivados; carne e derivados e mel, cera de abelhas e seus derivados. 

 

Quais os riscos de consumir produtos não inspecionados? 

Os produtos de origem animal produzidos, manipulados, acondicionados e transportados fora dos padrões higiênico-sanitários estabelecidos por legislação específica representam risco à saúde humana, podendo disseminar diversas doenças, sendo a infecção alimentar uma das mais frequentes.  

 

Como posso identificar que o produto de origem animal é clandestino? 

Se o produto não estiver rotulado ou se o rótulo não apresentar o selo do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), Estadual (SIE) ou Federal (SIF).  

 

O que devo fazer se tiver conhecimento de local que comercialize produtos clandestinos? 

Qualquer pessoa pode denunciar irregularidades referentes a produtos de origem animal pelo AdafOuv, no (92) 99380-9174 (ligação e WhatsApp). 

 

O que a Adaf faz com os produtos apreendidos? 

A Adaf descarta em aterro sanitário os produtos contaminados. Em caso de suspeita de contaminação, amostras são coletadas para análise laboratorial. Não havendo contaminação, o produto fica retido até que o produtor se regularize junto à agência ou, em caso de iminente perda do material (comum em produtos com prazo de validade mais curto), é realizada doação para instituições. 

Como regularizar estabelecimentos para beneficiamento de produtos de origem animal

Produtores e empresários que estejam interessados em se regularizar devem comparecer à agência para solicitar a vistoria da equipe técnica no local. O setor responsável é a Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa). 

 A Adaf recomendará os requisitos gerais que devem ser seguidos na indústria para favorecer a qualidade do produto, relacionados à infraestrutura, aos padrões higiênico-sanitários e às boas práticas de fabricação do alimento.